sábado, 31 de dezembro de 2016

Última postagem do ano! Tchau 2016!

A vida é assim, chegadas e despedidas. E agora mais um ano se vai.

Eu sei que 2016 foi considerado o pior ano da história por muitas pessoas, mas saibam que eu só tenho a agradecer. Principalmente por ter vocês aqui comigo!

Não reclamemos desse ano que passou, vamos esquecer, pois o que passou não dá mais pra consertar. Eu sei que já basta a internet toda com mensagens de paz e de amor, que dizem para nos esforçarmos e darmos o nosso melhor para fazer que esse próximo ano seja o melhor...

Só que eu posso afirmar com toda a certeza que não é assim que as coisas são, podemos sim nos planejar e focar no que queremos, mas quando algo é pra acontecer, acontece. Então não se estressem.

Relaxem a cabeça, tire um pouco do seu tempo para assistir aquele filme que você adora e já assistiu um bilhão de vezes, ouça aquela música que te dá uma nostalgia louca, seja feliz, só isso, não tem segredo.

E o mais importante é: não se cobrem tanto. Não bote toda a culpa do universo em seus ombros, é claro que cometemos erros, mas não podemos prever as coisas... 

Então ao invés de se forçar demais, deixe as coisas fluírem, ao invés de investir em uma história engavetada há anos só porque ela ainda tem um espaço especial no seu coração, comece um novo projeto, quem sabe ele não se torne ainda mais especial do que esse monte de ideias guardadas e empoeiradas?

Isso não quer dizer que você precise descartar tais ideias, mas sim deixar acontecer, um dia o momento certo de retornar com esses projetos antigos vai chegar e você vai perceber o porquê não deu certo antes, isso é amadurecimento pessoal. 

Tudo tem o seu tempo, agora não é tempo de olhar para trás com rancor, mas sim, para aprendermos com esse ano que passou. Para levarmos as lições conosco e evoluirmos, é assim que a vida é, o problema é que nem todo mundo enxerga isso.

Então para quem quer que esteja lendo isso, eu te desejo um feliz ano novo! Virão 365 páginas em branco para escrevermos mais um ano na nossa história. 

E quando aquele frio na barriga chegar, lembre-se que é a mesma sensação de abrir um novo livro e não saber o que nos espera, é só continuar a leitura, mesmo que momentos tristes cheguem, há sempre um desfecho. 


Seja um leitor assíduo da sua própria história e saiba aproveitar cada momento 

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Outras palavras p/ PARTES ÍNTIMAS!

(+18) As dicas a seguir contém alto teor sexual, se é menor de idade ou fica desconfortável lendo sobre o assunto, não recomendo a leitura. 


Okay, mais uma vez venho falar de cenas quentes, que é um dos temas mais procurados pelos ficwriters e que eu vou ficar muito feliz em compartilhar minhas dicas com vocês! 
E as de hoje são principalmente sobre partes íntimas, como trocar as palavras para variar um pouco o repertório. Mas além disso, colocarei umas dicas para não repetir tanto outros detalhes, como os movimentos dos personagens e etc.

Então bora começar!
  Dicas 
Com ajuda do meu autor de yaoi preferido: Sr Onii
  • Vagina/Pênis/Ânus: É muito comum colocarmos "membro" ou "baixo ventre" para citar a parte íntima desejada. E para ânus, os mais comuns são "entrada" ou "botão rosado", mas podemos ir muito além disso e evitar a repetição. Então abaixo darei alguns exemplos. 
  1. Pênis: Membro, ereção, masculinidade, rigidez, mastro. (Abusem na criatividade e usem o que preferirem e combine com seu estilo de escrita)
  2. Vagina/Ânus: Entrada, abertura, canal, musculatura/anel de músculos/esfíncter (esses 3 últimos são aconselháveis para ânus, ok?)
(Lembrando-se também que o nome literal da parte íntima: Pênis/Vagina/Ânus também não precisa ser descartado, podem usar à vontade, não tenham vergonha!)

Agora que falamos das palavrinhas que podemos trocar para as partes íntimas, não posso deixar de dizer para vocês que não basta somente ter um repertório diferente para essas palavras, mas sim, cuidar de outros detalhes também. 
  • REGRA DAS 3 LINHAS: Assim como em um texto comum onde o nome ou pronome dos personagens estão repetitivos, é assim também numa cena quente. Por isso utilizo essa regra, que consiste em não deixar aparecer a mesma palavra por 3 linhas seguidas. 
Parece pouco, mas respeitar esse espaço para repetir o pronome dá muita diferença, tente isso também para todos os capítulos, sem ser só nas cenas quentes, o resultado é incrível! Vai por mim!
  • ATENÇÃO AOS MOVIMENTOS: Os personagens estão em uma cena íntima e a intenção é sempre passar o máximo de realidade aos seus leitores durante a leitura, certo? Certo. Então além das dicas que eu dou nas outras postagens de guia de como fazer o lemon (vou deixar o link abaixo), que uma delas é variar bastante nos movimentos, se atente também com as repetições desses movimentos. 
Dica: Se eles forem mesmo importantes de serem descritos repetidamente (como as estocadas do próprio sexo em si), tente descrever isso de várias maneiras, com alternativas criativas, sempre acrescentando toques/carícias no meio, para não ficar enjoativo! 

São poucas coisas, mas espero que seja de grande ajuda! Mais dicas sobre yaoi e lemon em geral vocês encontram AQUI.

Bom, essas são as coisinhas básicas e para mim, mais importantes! Se você ainda tem dúvida, pode deixar um comentário abaixo ou até mesmo me mandar mensagem no nyah, que é por onde respondo mais rápido: Meu perfil aqui, vou adorar ajudar! 

Então por hoje é só, espero que tenham gostado da postagem! 

Até a próxima! ლ(ʚლ)

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Dicas para histórias yaoi!

Oi meus lindos, tudo bem com vocês? 
Hoje venho reunir várias dicas para que a sua história yaoi ou até mesmo yuri seja completa e do jeitinho que você sempre quis!
(clique em leia mais)

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Andamento Indigente!

Olá queridos e queridas! 

Como de vez em quando faço o andamento das histórias para ir vendo o progresso aos poucos, deixarei aqui um print especificamente focado no andamento de Indigente, atualmente com 12 capítulos!  
(clique em leia mais)

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Maiores ERROS na hora do LEMON

Oi queridos e queridas! 

Eu fiz uma postagem chamada Maiores erros que cometemos no YAOI, e decidi fazer uma postagem do mesmo estilo, só que agora, para o Lemon.

Torno a dizer que não sou nenhuma profissional, somente uma pessoa que aprendeu com os próprios erros e quer compartilhar eles com vocês! ლ(❤ʚ❤ლ)
Bom, então bora começar com o primeiro e mais importante!
  • Não ROMANTIZE o estupro!
A maioria dos animes/mangás e agora FANFICS também, que eu já li/vi, têm estupro romantizado, gente, não dá, não pode, não é fofo, não é legal! Acho que eu não preciso me alongar muito por aqui né? 
Mas pegue essa dica para a sua vida também, não use "estuprável" para quando o personagem passivo (uke) é fofo. E tome cuidado para não levar isso para a sua história. 

Essa próxima eu cometia MUITO.
  • Dor que VIROU prazer: 
Essa é uma clássica, não tem isso só no lemon, tem em todos os gêneros! 
E bom, na vida real não é bem assim, principalmente se for a primeira até mesmo segunda/terceira/quarta/quinta/sexta vez do personagem a transar (tô falando exclusivamente do passivo), gente, não é de uma hora pra outra que para de doer!
O ânus é MUITO delicado e sensível, não tem essa de dor virar prazer, a menos que o personagem em questão seja masoquista, nunca se sabe, né?
DICA: 
Você pode evitar isso dizendo que o personagem já não é virgem há algum tempinho. Por que ele tem sempre que ser virgem? Só porque é adolescente, não quer dizer que tenha que ser inexperiente, porque convenhamos, a maioria das fics yaois começa com adolescentes virgens. (Eu sou culpada nisso também)

A não ser que é isso mesmo que você queira, caso esse seja o caso do seu personagem, somente evite cair nesse clichê, uma boa forma de evitar isso, é o personagem (caso se identifique ou queira testar ser passivo pra ver se gosta), comece a se "preparar" para perder a virgindade, tanto sozinho usando dedos/brinquedos sexuais próprios para "alargar a passagem" aos poucos, como também ele combinando com o seu parceiro que quer ir devagar e ir se preparando devagar.

Enfim, use a criatividade! Isso dá uma magia a mais para a história também!

E isso me remete ao próximo erro.
  • Esquecer a existência do lubrificante/preservativo:
Também já cometi esse erro, todos que estou citando aqui eu já cometi, inclusive. 
Bom, nas nossas histórias, às vezes esquecemos esse detalhe que é tão importante para a relação anal, porque gente, o canal é estreito, não tem lubrificação natural como na relação vaginal, então não podemos jamais esquecer o lubrificante, ok? 
E é o mesmo para o preservativo, faça seus personagens usarem e juntamente com o lubrificante, existem os tipos certos de lub. para não estragar o látex da camisinha, que são os mais comuns, aqueles solúveis em água, sabe? (o famoso KY por exemplo) E faça eles se divertirem! 

Mas Okay, meus personagens já são íntimos, se conhecem há um bom tempo, eles não usam preservativo por confiarem um no outro... 

Bom, eu também tenho personagens que não usam pelo mesmo motivo, mas já vi muitos lemons que mesmo os personagens nem se conhecendo, o preservativo não entrava na história, então, vai do que você quer para eles. ¯\_(ツ)_/¯

DICA:
Dar uma pesquisada sobre os tipos de lubrificante ajuda a gente ter umas ideias melhores sobre isso.  

Outra interessante é:
  • Diálogos de menos/demais:
Mesmo que possa não parecer, diálogos são importantes nesses momentos íntimos e temos que saber dosar. 
Eu adoro quando fazem os personagens tendo aquelas conversas básicas tanto antes como durante o sexo, fica um pouco mais realista. 
Mas enfatizando, tome cuidado para também não fazer diálogos demais! Ninguém gosta de falação no meio do lemon, isso até desconcentra então, foca mais no lemon!
DICA:
Aproveite pra abusar da criatividade, faça os personagens perguntando ao parceiro do que gostam, que pose querem. 
Use isso a seu favor, mostrando também um pouco de cada personalidade durante essas falas, isso revela muito do personagem e tenho certeza que seus leitores adorarão ver isso!

E agora por último.
  • Falta de sentimentos:
Gente, nossos personagens não são robôs, não podemos simplesmente escrever o lemon sem descrever o que eles estão sentindo. 
E com isso não estou falando somente do prazer, ok?
Eles amam aquela pessoa que eles estão tendo essa relação? Eles estão traindo? É mero sexo casual? 
O que seus personagens, além do prazer, sentem? 
Até os caras mais parrudos têm sentimentos, vamos trazer eles à tona!
DICA:
Caprichem nos "toques" durante o lemon também, ninguém só simplesmente transa, dê mais participação às mãos, não somente em momentos pervertidos, como também para acariciar, arrumar os cabelos um do outro, etc. 
Bom, por enquanto, isso é tudo o que veio em mente, espero ter sido útil!
Tem alguma sugestão? Dúvida? Deixe nos comentários! 
Ou no meu perfil do nyah, clique aqui, que é por onde respondo mais rápido.
Espero que tenham gostado da postagem e que não tenha sido cansativa de ler! 
Confira outras postagens sobre esse tema:

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Indigente

Oi meus amores!  

Venho aqui para falar da minha nova longfic que estreou nesse domingo 07/08, chamada Indigente!

Vou dar informações sobre ela e também mostrar as outras capas que foram feitas!

Primeiramente, quero mostrar a vocês o andamento dela no nyah, com somente dois dias de postagem. Clica na imagem pra aumentar o tamanho. 
(Respectivamente: comentários, acompanhando, leram até o fim*, favoritaram, recomendaram e por último, visualizações)
*Leram até o fim está com um risco porque a história não foi finalizada

Fiquei contente com a repercussão que teve, também estou feliz em ver que estão gostando! Continuem me dando essa força, porque não há nada melhor pra um autor(a) do que ver o carinho dos leitores! 
Agora quero mostrar a vocês as outras três capas que concorreram com a atual capa de Indigente.
Clique nas imagens para aumentar o tamanho.

Não postei a capa atual aqui, então pra quem não conhece, dá um pulinho no nyah pra matar a curiosidade e aproveitar pra ler a sinopse. Aqui o link. 

Continuando, quem fez essas lindas capas foi a maravilhosa Pandora, Mine para os íntimos, hehe, ela também é uma ótima escritora de yaoi e quem não a conhece, clica no nome aí em cima e dá uma olhadinha no perfil dela!
A Mine não quis nem colocar o nome dela na capa, mesmo eu achando que deveria ter posto, então sempre faço questão de falar quem fez! 
Fiquei super indecisa na hora de escolher, mas fazendo uma votação entre meus amigos/leitores, a atual ganhou! 
Agora algumas curiosidades de Indigente. 

O nome inteiro do personagem principal é: Carlos Gomes Fonseca. 
O Dreamcast dele é o ator Michiel Huisman
Carlos nasceu no dia 12 de abril de 1982 = 34 anos (Áries
Carlos tem 1,83m de altura e 83kg. Cabelos castanhos e olhos azuis-esverdeados. 

Agora sobre o outro personagem principal: Fernando Dias Machado.
Dreamcast: Ioan Gruffudd.
Nasceu dia: 5 de setembro de 1978 (Virgem= 38 anos, inicia a história com 37.
Fernando tem 1,82m e 66kg (ele é desnutrido/magro) Os cabelos e olhos são castanho-escuros.

Tem outros personagens, mas que ainda não apareceram muito, então irei divulgar o dreamcast deles no grupo de leitores do facebook. 
Se ainda não participa do grupo, me manda uma mensagem no Nyah e eu adiciono você! Meu perfil aqui. ♥
Agora poucas coisas sobre o enredo:

Indigente se passa no começo de agosto de 2016
Os personagens situam-se no estado de São Paulo.
Ainda não sei se citarei o nome das cidades, mas tenho elas em mente. 
Bom, provavelmente tem mais coisas pra falar, mas no momento é tudo o que veio em mente e que eu achei de mais interessante para falar pra vocês!
Espero que tenham gostado da postagem, até a próxima!

terça-feira, 26 de julho de 2016

Meus novos projetos! ♥

Estava há muito tempo querendo fazer essa postagem e esse dia finalmente chegou! Irei falar das minhas novas histórias e das datas de lançamento! Então vamos lá!

terça-feira, 19 de julho de 2016

MAIORES erros que cometemos no YAOI

Oi gente! Como vocês estão?  
Hoje venho com um assunto que considero muito importante e que ando vendo muito nas fanfics de hoje, sejam elas originais ou de fandom.

Pois bem, sem mais delongas, vamos iniciar os maiores erros que cometemos na hora de escrever yaoi. 


Gente, não é porque estou falando isso que eu me auto considero a melhor escritora de todas, não é assim, eu não sou melhor do que ninguém, mas todos esses erros eu já cometi um dia, que quero compartilhar pra vocês não fazerem feio também :)

Vamos começar com o que eu já cometi e considero o pior de todos.
  • Cultura Heteronormativa: O nome pode ser um pouco complicado, mas é bem simples na verdade, "heteronormativa" é tudo que é considerado o comum de uma relação heterossexual (casal de sexo oposto). Um exemplo disso: O passivo é sempre a "mulherzinha" em todas as situações, sendo citado como delicado e frágil (coloquei entre aspas porque também detesto os termos "delicada/frágil" pras mulheres, ok?)

Mas Srta. Okay, eu gosto de fazer ukes delicados e magros, com o corpo menor que o do seme, qual o problema nisso?

Isso não é pecado tá gente, mas acontece que virou uma cultura, que acredito ter iniciado por conta dos mangás yaoi feito por mulheres e para mulheres, que acabou até entrando no mundo masculino. Vocês sabiam que até entre os homens gays ocorre esse preconceito? De às vezes porque o cara é musculoso ou até mesmo acima do peso, não poder ser passivo... 

Bora variar, né gente? Não há problema em você fazer personagens assim: uke pequeno e seme grandão, mas seria bacana diferenciar, até mesmo pra botar cenas de eles sendo versáteis na cama. 

 E isso me remete ao próximo erro:
  • Bochechas Vermelhas (o tempo todo): Assumo que eu já cometi DEMAIS esse erro aqui (foi um amigo do peito que me deu o toque de que tava micão). Que é quando nós fazemos o personagem (geralmente o passivo, pode reparar) ficar com as bochechas vermelhas muitas e muitas vezes... 
 Mas Srta. Okay, meu personagem é inexperiente em muitas coisas, fica constrangido rápido e blabla... 

Isso também não é pecado gente, mas é que acaba ficando super chato ver um personagem assim, não podemos esquecer que mesmo inexperientes, eles não deixam de ser homens, no caso de meninas escrevendo, lembrem-se sempre disso! São homens!


O próximo ainda é relacionado a cultura heteronormativa:
  • Aceitação do Ativo/Passivo: Bom, como nesse meio os passivos são praticamente meninas, a aceitação dentro da família também é diferente da aceitação do ativo. Geralmente a aceitação do passivo é mais complicada, a mãe geralmente apoia (geralmente, tá?) e o pai costuma rejeitar isso de todas as formas. Então deveria ser a mesma coisa para o ativo, ao menos, né? 
Pois é, não é... O ativo geralmente é melhor aceito pela família quando se assume e é aceito pelo pai, geralmente.

Esse erro se repete de outra forma também, nas amizades/paqueras:
  • Ativo é ímã de meninas, enquanto o passivo ímã de boys: Acompanhados pelas suas melhores amigas, os passivos contam dos carinhas que vivem dando em cima dele (sim, passivos sempre tem amigas mulheres, raramente vemos um passivo com melhores amigos homens, esses são exclusivos dos ativos). E quando geralmente tem cenas de ciúme, o ativo faz ciúme para o passivo exibindo alguma garota que provavelmente deu em cima dele. 
Curioso, não? Eu já cometi esse erro várias e várias vezes! Me julguem!

  • Pais que não existem, às vezes até sem nome: Esse eu também já cometi e não tenho orgulho disso. E ele acontece até em fanfics que não são yaoi. Então digo a vocês por experiência própria, que histórias que mostram os pais do personagem têm uma realidade mais próxima do mundo e que isso encanta os leitores. 
 Mas Srta. Okay, os pais do meu personagem viajam muito/estão sempre ocupados com o trabalho...

Ok, certo, mas eles não deixam de ser pais, né? Então vamos botar eles mais presentes, preocupados com o filho e onde ele anda dormindo, com quem ele anda falando, esse tipo de coisa. 

Bom, ainda tem muita coisa pra comentar e eu pretendo continuar a fazer postagens sobre isso! Mas por enquanto é só, para não alongar demais :)

Digam-me o que acharam da postagem nos comentários e suas opiniões sobre o assunto, sugestões também são sempre bem-vindas! 
Confira outras postagens sobre esse tema:

(Não é fácil ser a ovelha colorida da família)

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Unhas de escritor...

Olá seus lindos! Como vão? 




Hoje venho aqui, tarde da noite já, só pra desabafar mesmo, de algo muito recorrente que acredito que é o drama de muitos escritores que têm a vida corrida. A falta de tempo!

Não posso reclamar de tudo, porque mesmo trabalhando, eu não estudo e os deveres domésticos são divididos entre eu/minha mãe. 

A questão é que com uma história chegando ao fim, acabo ficando meio dispersa, demorando mais tempo que o normal pra acabar os capítulos, além de deixar acumular outros deveres, como ler as histórias dos meus amigos e comentar elas. 

Isso cria um ciclo vicioso, então acabo atrasando tudo, nem as unhas estou fazendo, vendo fotos antigas vejo o quanto minha unha era bonita e penso "ah, eu provavelmente não escrevia nessa época" kkkk. 




Bom, além de Fade Out Lines chegando ao fim, tenho projetos novos vindo e isso está me preocupando, tomando quase todo o pouco espaço que eu tinha na minha mente. 

Falando em espaço na mente, também venho fazer uma pergunta aos escritores de plantão, em especial àqueles que não conseguem atualizar suas histórias com frequência... Além da falta de tempo, a falta de criatividade/inspiração que é o tão terrível e temido bloqueio criativo, quais vocês acham que são os vilões que nos afastam do teclado?

Os meus são as séries, jogos, redes sociais, tudo isso sinto que me afasta um pouco de escrever, principalmente quando tenho responsabilidades a cumprir e todas essas coisas parecem mais atrativas, hehe. 

Então sintam-se à vontade para dizer nos comentários o que vocês acham que atrapalham tanto a gente na hora de escrever, quem sabe não trocamos algumas ideias e nos ajudamos? 
        
Até a próxima postagem!